Slider

Livros

Filmes

Promoções

Novidades

Séries

Games

» » » » » Clube de Compras Dallas (Dallas Buyers Club, EUA, 2013)


O longa conta a história real do eletricista texano Ron Woodroof (Matthew McConaughey) que abusa de drogas, álcool e relações heterossexuais sem proteção. 
Depois de um acidente no trabalho ele vai para o hospital e descobre que está com o vírus do HIV, em 1986.
Ron era homofóbico e se recusa a acreditar que está contaminado porque na época, a maioria das pessoas achavam que somente os homossexuais fizessem parte do grupo de risco. Mas com o corpo muito debilitado ele enfrenta não só a realidade da doença como também o preconceito das pessoas próximas.
Ele então vai em busca de medicamentos alternativos que possam lhe dar mais algum tempo de vida e passa a contrabandear essas drogas consideradas ilegais pelo governo para o uso próprio e também para vender.
Sua relação de amizade com o travesti Rayon (Jared Leto), também com o vírus do HIV, surge com a sua necessidade de encontrar clientes para vender os medicamentos.


Com temas atuais, mesmo retratando fatos que aconteceram no final da década de 80, o filme aborda questões sérias que vão do preconceito contra portadores do vírus da AIDS, contra homossexuais e o interesse financeiro da indústria farmacêutica ditando as regras para o FDA, órgão americano que regula os alimentos e remédios. 
E mesmo se tratado de situações de grande carga dramática, a direção de Jean-Marc Vallée não é apelativa, mas é claro que muitas cenas comovem o espectador.
A história de Ron mostra a sua maneira de enfrentar a doença, o preconceito e uma forma de lucrar com a venda de remédios para quem estava na mesma situação que ele.
Mostra também a sua evolução como pessoa quando ele passa a lutar pela possibilidade das pessoas com um doença incurável terem o direito de escolherem o seu tratamento.


Matthew McConaughey está perfeito, não só por sua mudança física, mas por sua grande atuação. Ele transmite na tela a vontade de viver de alguém que foi diagnosticado com uma doença incurável e com poucos dias de vida. 
Suas atuações vem evoluindo muito desde Obsessão (The Paperboy, EUA, 2012) e na série True Detective. 
Acho que ele leva o Oscar de melhor ator, porque realmente merece o prêmio.
Jared Leto também se destaca com sua atuação precisa e transformação física espantosa. Ele mostra muito talento e sensibilidade ao retratar um travesti com o vírus da AIDS, sem em momento algum ser caricato.


Uma história, acima de tudo, sobre superação.

Nota: 4/5.

Enjoy! See you soon!

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

3 comentários:

  1. Nossa eu fiquei com muita vontade MESMO de assistir esse filme! Fiquei impressionada com a caracterização do Matthew, mesmo quando tinha visto algumas fotos ou cenas do filme de relance.
    Como já tinha dito, tua resenha está ótima. Sempre fico curiosa pra assistir aos filmes depois que vc escreve sobre eles. Vamos torcer, né Eve! Quem sabe ele não ganha mesmo. Pelo visto está merecendo. Beijão

    ResponderExcluir
  2. Eu não fazia ideia do que tratava o filme até pouco tempo atrás. Depois que eu vi o Matthew E o Jared Leto dentro de seus personagens já fiquei impressionada e curiosíssima para assistir logo o filme! Matthew é realmente a aposta de muita gente como melhor ator! Agora é só esperar, né? (:
    Beijos,
    Déia!
    Own mine

    ResponderExcluir
  3. Clube do Compras Dallas está na minha lista de filmes que quero ver ainda esse ano, a temática chamou minha atenção, não só por falar de temas tabu, como também pela interpretação dos ganhadores do óscar, e a forma como o direto trabalhou sua ideia na telona.

    http://loucaescrivaninha.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Faça a alegria da blogueira que vos escreve: deixe um comentário sobre o post!!!